Ford anuncia fechamento da fábrica de São Bernardo, e fim das vendas de caminhões no Brasil

ford fabrica sao bernardo

A Ford surpreendeu o mercado ao anunciar nesta terça-feira 19 de fevereiro, que fechará sua fabrica em São Bernardo do Campo (SP), a planta que era uma das mais antigas no Brasil (produz desde 1967), deve encerrar por completo suas atividades até o final de 2019, além disso, a Ford anunciou que sairá do mercado de caminhões na América Latina.

Continua logo após a publicidade...

ford fabrica são bernardo do campo new fiesta

Fim de produção de vários modelos…

Com o final das atividades da Fábrica Ford em São Bernardo do Campo, também é encerrada a produção e a venda de vários modelos no Brasil são eles: Fiesta, os utilitários comerciais F-4000 e F-350, além da linha de toda a linha de caminhões Cargo, com isso a Ford deixará de atuar no mercado de caminhões e veículos comerciais no Brasil e também em toda a América Latina.

Motivo do fechamento da fábrica…

Todos estes modelos produzidos pela Ford em São Bernardo já não vinham tendo bom desempenho no mercado, com vendas pouco expressivas, e precisavam de novidades e atualizações para permaneceram competitivos, porém melhorar estes veículos, ou lançar outros novos, demandaria um alto investimento da Ford na modernização da fábrica.
Como por exemplo, para passar a produzir por aqui a nova geração do Fiesta vendido na Europa, ou uma linha de utilitários mais modernos, como a linha F vendida nos EUA, ou ainda adequar os modelos atuais as novas legislações, segundo a montadora, estes custos de produção tornaria inviável manter um “negócio lucrativo e sustentável”.

Continua logo após a publicidade...

De acordo com a Ford eles até tentaram por vários meses achar alternativas para evitar o fechamento da fábrica de São Bernardo, como fazer parcerias ou até mesmo vender a unidade de produção, porém como não foi encontrada uma solução, eles foram obrigados a fechar de vez a fábrica que opera desde 1967.

ford fabrica são bernardo do campo new fiesta

Prejuízo muito além dos veículos…

Com o fim da fábrica de São Bernardo, a principal perda deve ser com relação aos trabalhadores que ficarão desempregados, a Ford ainda não calculou o número exato de pessoas, porém segundo o site G1, atualmente a unidade de produção da Ford emprega em torno de 3 mil pessoas em diversos setores.

Apesar do fechamento da fábrica, a Ford amargará um grande prejuízo, a montadora americana terá de arcar com aproximadamente US$ 460 milhões com as despesas do fechamento, como pagamento de fornecedores, direitos dos funcionários e compensação de concessionárias, sendo que deste valor, US$ 100 milhões serão relacionados à depreciação acelerada e amortização de ativos fixos, ou seja, custo com a desvalorização dos veículos já produzidos e aos bens que não poderão ser vendidos em curto prazo, mas que ainda geram custo. A unidade não fechará de uma vez, e sim aos poucos até o final de 2019.

Atualização global da Ford e situação delicada…

Tudo começou na crise americana de 2008, a Ford apesar de ter passado pela crise com as próprias pernas – a GM recebeu um grande aporte financeiro do governo e o grupo Chrysler (composto também pelas marcas Jeep/Dodge) acabou sendo vendido para a Fiat. Enquanto a Ford sobreviveu pelos seus próprios meios, porém isso afetou seriamente o lado financeiro da montadora daí em diante.
Com isso a Ford está sendo obrigada a fazer uma reestruturação global, a situação é bastante séria, uma das mais delicadas nos 104 anos de existência. Em 2017 a montadora já havia anunciado que faria mudanças em sua linha de modelos nos Estados Unidos, praticamente tirando todos seus carros de passeio de linha até 2020, Fusion, Focus, Fiesta e Taurus serão descontinuados, restando apenas o Mustang, além de quase fechar uma fábrica gigante no México, cancelando um investimento de US$ 1.6 bilhões.

ford new fiesta 2018

Querendo poupar gastos, a montadora optou por apenas reestilizar o Fiesta vendido por aqui, ao invés de trazer a nova geração da Europa, resultado, as vendas do hatch cairam, no mês de dezembro de 2018, pouco mais de 700 unidades do Fiesta foram vendidas.

A situação da Ford no Brasil…

Segundo a imprensa norte-americana, a filial da América do Sul da Ford e principalmente no Brasil, vem dando bastante prejuízo, as vendas da Ford no país se seguram praticamente em apenas três modelos: Ka, Ecosport e Ranger.
Nas demais categorias a montadora há tempos não vem conseguindo colocar carros competitivos no mercado, como por exemplo, o Ford Focus que já teve sua aposentadoria anunciada no Brasil e não terá uma nova geração, além do Fiesta que não acompanhou a geração lançada na Europa, tendo sofrido apenas uma atualização visual em 2018 e as vendas refletiram isso, no ano todo a hatch emplacou pouco mais de 14 mil unidades, enquanto rivais como o VW Polo emplacou próximo das 70 mil unidades. Modelos importados como Fusion, apesar de liderar sua categoria, não têm números expressivos em vendas para ajudar a situação da Ford no país, vendendo pouco mais de 4.500 unidades ao ano.

A Ford fechou 2018 como a quarta maior montadora de automóveis no Brasil, atrás da GM, VW e Fiat, detendo uma fatia de 9,17 % do mercado.

E com relação aos caminhões e veículos comerciais a coisa também não andava boa e o mercado brasileiro em crise não favoreceu, modelos como a linha F350, F4000 e os caminhões Cargo, ainda tinha certo público, porém não o suficiente para manter a produção, cada um deles teve pouco mais de 1000 unidades vendidas no ano todo em 2018, dando a Ford apenas a 4ª posição no Brasil em vendas de caminhões, com 12.2% do mercado, somando um total 9.300 unidades vendidas em 2018, de acordo com a Fenabreve.

O que a Ford planeja para o futuro…

A Ford anunciou que deve focar nas necessidades e desejos do mercado, em outras palavras a montadora globalmente deve passar a investir em SUVs e novas picapes confira abaixo as medidas que serão tomadas pela Ford:
– Redução em mais de 20% dos custos referentes ao quadro de funcionários e à estrutura administrativa em toda a América do Sul;
– Fortalecimento da linha de produtos com ênfase em SUVs e picapes;
– Expansão de parcerias globais, como a recente anunciada colaboração com a Volkswagen para o desenvolvimento de uma nova pick-up.

ford fabrica são bernardo do campo novo ford cargo

Ford deixará de atuar no segmento de caminhões no Brasil. Linha Ford Cargo contava com nada menos do que 24 versões

As outra fábricas da Ford no Brasil…

Com o fechamento da unidade da Ford em São Bernardo do Campo, a montadora americana, ainda permanecerá com outras três fábricas no Brasil:

Taubaté (SP): Produz apenas motor, transmissão e componentes automotivos, que são usados em seus modelos no Brasil, além de exportados para o MERCOSUL, além de mercados como México e África do Sul.

Tatuí (SP): Unidade responsável pelo desenvolvimento e montagem de novos modelos para o mercado brasileiro desde 1978, tendo um amplo campo de testes com mais 50 km de pistas.

Camaçari (BA): É uma fabrica relativamente nova, produz desde 2001 a linha Ecosport, e também o Ford Ka nas versões hatch e sedan.

A fábrica de São Bernardo do Campo…

A unidade da Ford em São Bernardo do Campo, São Paulo é uma das mais antigas do Brasil e faz parte da história do automóvel no país, produz carros desde 1967, quando a Ford comprou a marca Willys Overland do Brasil, de lá saíram modelos famosos como o utilitário Rural, o Jeep Willys, Galaxy, além do Corcel, Maverick, Del Rey, Pampa, Escort, a primeira geração do Ka, além da Courier, Fiesta e New Fiesta.

Em janeiro de 2001 a fábrica foi ampliada, e a Ford passou a montar por lá também a linha de caminhões e utilitários da linha F, F-350 e os caminhões leves F-4000 e F-4000 4×4, além de toda a linha Cargo – formada por 24 modelos de caminhões leves, médios, pesados e extrapesados, de 8.250 kg a 56.000 kg e diversas configurações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *